film izle

O alto valor das mensalidades de planos de saúde torna cada vez mais difícil manter um contrato, principalmente para as pessoas de mais idade, conforme constatou a PROTESTE Associação de Consumidores ao avaliar 95 planos de saúde da categoria “referência” em quatro cenários distintos.

A exclusão dos idosos nos planos de saúde ocorre justamente na época em que mais precisam de atendimento e em que a renda familiar tende a cair. Para a faixa de 65 anos a mensalidade do plano melhor avaliado na relação custo-benefício (Medial Class 620A -R$ 752) representa quase 21% do orçamento doméstico de um aposentado que receba pelo teto da Previdência Social. E, para um aposentado que recebe apenas um salário mínimo de benefício, não há outra opção a não ser ficar à mercê da saúde pública, cujo acesso ao atendimento é sofrível.

Os seis melhores planos na avaliação da PROTESTE quanto a condições gerais, cobertura hospitalar e ambulatorial têm mensalidades muito altas o que os torna inviáveis financeiramente. Para uma mulher na faixa de 65 anos sai por R$ 3. 820 na Amil, ou R$ 3.108 na Medial.

Por isso, a Associação faz as indicações pela relação custo-benefício apontando um da Medial por R$752, o Class 620A. Ainda assim, o valor se aproxima do desembolso para um plano de uma família com marido (55 anos), esposa (46 anos) e filho (19 anos) no plano Class 620A, que sai por R$ 894 por mês.

Na avaliação foram verificadas as exclusões, abrangência geográfica, carência, franquia, reembolso e autorização, e hospedagem. Entre os analisados 48% exigem autorização prévia para exames e 52% não. A acomodação em quarto particular é oferecida por 56% deles e o restante em quarto coletivo.

Mesmo os idosos com renda têm dificuldades em contratar um plano de saúde. Para desestimular a comercialização para essa faixa etária, algumas operadoras não pagam aos corretores comissão na venda de plano de saúde para pessoas mais velhas. Ciente dessa situação, a Agência Nacional de Saúde (ANS) publicou em julho uma Súmula Normativa que prevê multa de até R$ 50 mil para a operadora que dificultar ingresso de consumidores por conta da idade, doença ou deficiência.

Na avaliação da PROTESTE é fundamental a fiscalização por parte da Agência para coibir essa prática abusiva. Quem for rejeitado deve se resguardar, anotando o nome do atendente, o horário e a data do contato, e fazer uma denúncia na ANS pelo telefone 0800- 7019656.

A PROTESTE mantem um simulador no site para que os associados possam comparar as condições dos planos avaliados (www.proteste.org.br/saude/simulador-plano-saude)

film izle film izle film izle film izle film izle film izle film izle